Como fazer as unhas em casa

shutterstock_387787504

Gosto de manter as minhas unhas arranjadas. O ideal é serem feitas por uma esteticista, mas nem sempre é possível. Por vezes há pouco tempo, um evento de última hora, e não há possibilidade de fazer uma marcação na esteticista de um momento para o outro. Acontece.

Como sei que há por aí gente que por variados motivos tem de fazer as unhas em casa, deixo aqui algumas dicas que vos podem ser úteis.

 

Kit necessário para fazer as unhas em casa:

 

Lima;

Algodão;

Acetona;

Corta unhas;

Alicate de unhas;

Palito de metal ou de madeira;

Espátula para afastar as cutículas;

Base fortalecedora ou uma base comum;

Amolecedor de cutículas ou hidratante;

Verniz ou vernizes;

Spray secante;

 

How To Do It: 

  1. Retira-se o verniz anterior com uma boa dose de acetona para não ficarem quaisquer restos.
  2. Corta-se e limam-se as unhas. Para quem gosta de unhas com formato quadrado, comece por limar a zona do meio e só depois as laterais. Para quem gosta do formato circular, deve limar a partir dos lados em direção ao centro.
  3. Lavar bem as mãos com água e sabonete e secá-las bem.
  4. Aplicar um creme hidratante ou um amolecedor de cutículas nas unhas. As cutículas devem ficar hidratadas e amolecidas.
  5. Cortar o excesso de cutículas com o alicate. É preciso cuidado para não cortar um “bife” e sair apenas o estritamente necessário, pois as cutículas são a proteção da unha. Há quem diga que não é bom cortar e prefira apenas empurrá-las com a ajuda da espátula e retirar com o alicate apenas as “pelinhas” que podem aparecer à volta das unhas.
  6. Aplicar uma camada de base transparente ou fortalecedora antes do verniz. Ela serve para aumentar a duração e a cobertura do verniz e proteger as unhas da cor que vamos colocar.
  7. Depois de a base secar, está na altura de aplicar o verniz. Começar do centro da unha e depois espalhar dos lados. A camada deve ser fina. Se necessário repetir o processo uma segunda vez.
  8. Retirar o excesso com um palito ou com um cotonete embebido em acetona. Se não sair todo o excesso de verniz, com a lavagem das mãos acabará por sair.
  9. Aplicar um spray secante para secar as unhas mais rapidamente. Caso contrário, é aguardar a secagem natural das unhas com cuidado para não tocar em nada e estragar o trabalho.
  10. Para saber se o verniz já está seco, a melhor solução (para quem ainda não sabe) é encostar uma unha à outra e ver se colam. Se não colarem é porque já está seco.

Gostaram das dicas?

Será Que a Creatina Engorda Mesmo?

shutterstock_291423686

A utilização de suplementos de creatina é cada vez mais frequente entre personal trainers e pessoas que pretendem ganhar mais massa muscular, mas a verdade é que existem muitas dúvidas relativamente aos efeitos provocados pelo seu consumo.

Neste artigo vou procurar a resposta para uma das questões que surge com maior frequência, entre quem está a começar a utilizar estes suplementos: a creatina engorda realmente?

Mas antes, é importante que se perceba porque é que os suplementos de creatina são tão populares.

Motivos Para a Popularidade dos Suplementos de Creatina

Existe um grande número de suplementos alimentares destinados a melhorar a performance física, mas de acordo com os especialistas, a creatina é o melhor suplemento para quem pretende alcançar melhores resultados durante a prática de exercício físico.

Os suplementos de creatina são especialmente úteis para melhorar a performance durante a prática de exercícios anaeróbicos, porque conferem maior capacidade de “explosão aos músculos”. Adicionalmente a creatina contribui para o aumento da massa muscular e das fibras, deixando o corpo mais preparado para exercícios físicos intensos.

Por todas estas razões, os suplementos de creatina são hoje indispensáveis para milhões de homens e mulheres que desejam aumentar a sua massa muscular, ou que simplesmente pretendem treinar durante mais tempo e com mais intensidade.

A Creatina Engorda?

Quem começa a tomar um suplemento de creatina e resolve trocar opinião com outras pessoas, por certo acabará por ouvir a afirmação: “Tem cuidado, porque a creatina engorda.”

Será que esta ideia tem algum fundo de verdade, ou não passa de mais um dos muitos “mitos dos ginásios”. É isso que vamos ver nas próximas linhas.

Um dos problemas associados ao consumo de suplementos de creatina é a retenção de líquidos. Quando a creatina penetra nas células musculares, atua sobre a organela mitocondrial, a qual transforma glicose em energia. As mitocôndrias conferem energia às células e músculos, contribuindo para a tal explosão de energia, que é caraterística da suplementação com a creatina.

Acontece que as mitocôndrias também são responsáveis pelo processo de osmose no interior das células, contribuindo para a manutenção do nível de água no interior das células. O consumo de creatina provoca a expansão da célula e consequentemente aumenta o teor de água intra celular.

A sensação de que a creatina engorda está, na verdade, associada a esta retenção de líquidos. Assim, a resposta que procuramos é: não, a creatina não engorda. Pode ocorrer uma sensação de inchaço e da maior volume, mas trata-se na realidade de retenção de líquidos.

Mais esclarecidos?